terça-feira, 18 de março de 2014

Vantagens e desvantagem das chocadeiras

Vantagens e desvantagem das chocadeiras
Vantagens
pode – se colocar para chocar uma quantidade maior de ovos
Desvantagens
Inconvenientes

*  É necessário proceder a investimentos a fim de se comprar uma chocadeira
*  É necessário dispor de tempo para controlar o processo de forma a
garantir que a temperatura e a umidade são as adequadas e o calor
recebido é normal;
*  Caso opte por uma fonte de calor elétrica, cortes de energia eventuais
podem ter conseqüências dramáticas;
*  A incubação artificial requer experiência, especialmente no início
em que o risco de os ovos não eclodirem ou dos patinhos morrerem
é muito elevado.

 Conclusão

   Caso não tenha tenções de incubar de uma vez mais de 100 ovos não vale a pena arriscar tanto.
Na maior parte dos casos será melhor deixar as patas desempenharem
o trabalho no qual são tão boas: incubarem os seus próprios ovos e tomarem conta da sua ninhada.


Controlo dos ovos antes e durante a Incubação

É preciso controlar os ovos antes mesmo de os colocar na incubadora.
Os ovos partidos, deformados ou muito sujos devem ser retirados. Não
se pode verificar nesta altura se os ovos se encontram ou não fecundados.
Tal apenas é possível quando o embrião se começa a desenvolver
e começa a ser visível. Sete dias após o início da incubação o embrião
encontra-se suficientemente desenvolvido para que se possa ver.
Pode-se verificar se o embrião no ovo está vivo segurando-o e examinando-
o à contraluz. Mas para ser possível ver o embrião no ovo, coloque-
o num orifício no qual o ovo se encaixa perfeitamente. Olhe
através deste orifício e segure-o para cima em direção a uma fonte de
luz forte, tal como seja o sol, uma lâmpada forte ou uma vela brilhante
A incubação dos ovos e a criação dos patinhos 27

Inconvenientes

* É necessário proceder a investimentos a fim de se comprar uma incubadora;
* É necessário dispor de tempo para controlar o processo de forma a
garantir que a temperatura e a umidades são as adequadas e o calor
recebido é normal;
* Caso opte por uma fonte de calor elétrica, cortes de energia eventuais
podem ter conseqüências dramáticas;
*  A incubação artificial requer experiência, especialmente no início
em que o risco de os ovos não eclodirem ou dos patinhos morrerem é muito elevado.

Conclusão

Caso não tenha tenções de incubar de uma vez mais de 100 ovos não
vale a pena arriscar tanto.
Na maior parte dos casos será melhor deixar as patas desempenharem
o trabalho no qual são tão boas: incubarem os seus próprios ovos e
tomarem conta da sua ninhada.

Controlo dos ovos antes e durante a incubação

É preciso controlar os ovos antes mesmo de os colocar na incubadora.
Os ovos partidos, deformados ou muito sujos devem ser retirados. Não
se pode verificar nesta altura se os ovos se encontram ou não fecundados.
Tal apenas é possível quando o embrião se começa a desenvolver
e começa a ser visível. Sete dias após o início da incubação o embrião
encontra-se suficientemente desenvolvido para que se possa ver.
Pode-se verificar se o embrião no ovo está vivo segurando-o e examinando-
o à contraluz. Mas para ser possível ver o embrião no ovo, coloque-
o num orifício no qual o ovo se encaixa perfeitamente. Olhe
através deste orifício e segure-o para cima em direção a uma fonte de
luz forte, tal como seja o sol, uma lâmpada forte ou uma vela brilhante



Existem três ocasiões em que se deve controlar os ovos para ver se
existem problemas:

* Antes da incubação, controle se existem ovos rachados ou deformados
* Depois de 5-7 dias de incubação, nessa altura o embrião deve ser visível
* Ao cabo de 18-19 dias de incubação, nessa altura o ovo deve estar cheio com um embrião opaco com uma cor amarela uniforme
 Quando é a própria pata que incuba os seus ovos, não se deverá controlá-los
após o 8o. dia da incubação. Não se deverá incomodar a pata para que esta
possa, sossegadamente, chocar os seus ovos.
 Se deparar com ovos que não estão a desenvolver-se normalmente ou
nos quais se encontra um embrião morto, deve-se retirá-los do ninho
ou da incubadora. Caso um ovo tenha uma aparência estranha, marque-o de modo a que possa examiná-lo atentamente na próxima vez que examine os ovos. A Figura 9 ilustra as fases de desenvolvimento que devem ser visíveis quando verifica os ovos.









Lista de controlo dos cuidados a ter com os ovos em incubação


*  Use ovos frescos (postos há pouco). Os ovos que vão ser incubados devem ser provenientes dos ninhos. Proceda à sua recolha uma vez por dia, pois as patas só põem ovos de manhã. No caso de os ir buscar,
por exemplo, às 9 horas da manhã vale a pena confirmar uma vez mais, aproximadamente uma hora mais tarde, se a pata não terá posto ovos, pois algumas põem-nos mais tarde.
* Selecione os melhores ovos, segundo o seu tamanho, forma e estrutura da casca e escolha apenas ovos que estejam limpos. Os ovos que satisfazem o critério de melhor forma e tamanho são, normalmente, os que apresentam mais probabilidades de serem chocados.
*  Caso pretenda incubar muitos ovos simultaneamente poderá recolhê-los durante um certo período de tempo. Os ovos destinados à incubação deverão ser conservados a uma temperatura de 13-16 °C, por um período máximo de 7 dias. Caso os ovos sejam armazenados a uma temperatura inferior a 13 °C, o embrião morrerá. Se os ovos
forem armazenados a uma temperatura mais elevada, entre os 16 e os 38 °C os patinhos começarão a desenvolver-se mas o processo será tão lento que os mesmos morrerão no ovo. Se os ovos forem guardados durante mais de 7 dias o número de patinhos que nascerá
diminuirá rapidamente.
*  Limpe os ovos com um trapo seco ou raspe cuidadosamente qualquer vestígio de sujidade com uma faca. Não limpe os ovos com água pois a mesma poderá infiltrar-se através dos poros da casca do ovo, o que não será bom para o desenvolvimento do embrião. Sujidade e doenças também poderão penetrar, desta maneira, dentro do ovo. Ovos que se encontram limpos apresentam menos probabilidades de serem contaminados .
* Ponha os ovos todos ao mesmo tempo na incubadora ou debaixo da
mãe pata.
* Vire os ovos todos os dias e, a partir do terceiro dia, vire-os 5 vezes por dia (ver Quadro A mãe pata fará isso ela própria, mas na incubadora terá que o fazer você mesmo. O ovo ao ser virado estimula o desenvolvimento do embrião.


Seleção dos patinhos


A altura da eclosão é um momento importante no qual deverá estar presente. Nesse momento poderá retirar os patinhos que nasceram mais tarde, pois estes, provavelmente, serão menos produtivos quando forem adultos, na medida em que não serão tão fortes como os patinhos que nasceram primeiro.
Também, nessa altura, se poderá determinar o sexo dos animais e, assim, proceder à separação dos machos das fêmeas e, eventualmente, vendê-los como patos de um dia.